Metapostagem – o primeiro ato

Eu andei pensando sobre como a internet mudou ultimamente.

A ideia era um primeiro post sobre como me enchem o saco as regras de comportamento em redes sociais. Faça isso, aquilo e mais aquilo e seja um bom usuário. Mas a verdade é que, no fundo, eu também tenho regras – particulares – de comportamento. Não entupa meu perfil de vídeo, não me mande muitos vídeos por e-mail, não tuíte vídeos, não faça um post com vídeo no seu blog e a internet (também as redes sociais) pode ser um lugar mais feliz. Reserve aos vídeos espaço pequeno, assim não me aporrinha com eles e eu não preciso gostar um pouquinho menos do seu “eu-online” por causa dessas manias estúpidas de usar vídeos para tudo. Mas o caso é que não quero dizer como vídeos demais me perturbam e como não faz sentido determinar o que pode ou não ser feito na internet, em redes sociais, whatever, já que as pessoas costumam se incomodar com coisas diferentes.

Nah.

Tudo isso só me fez pensar em como a internet mudou, e só. Lembro da “vida” antes das redes sociais, quando blogs ainda eram pessoais e fotologgers eram as primeiras web-celebridades, já que nem todos ainda tinham uma câmera digital. E andei pensando que meu conceito de blog parou no tempo.

Pois é.

Quero, neste blog, publicar textos. Sem muitas imagens, talvez sem nenhuma. Opiniões, vontades de escrever, dizer o que andei pensando por aí, do jeito que julgar melhor, sem formalidades, requintes ou necessidades. Sobre tudo, sobre nada, sobre Tolkien ou sobre meu novo condicionador. Mas hoje os blogs são temáticos. Sobre o que é o meu? Cotidiano? Variedades? Sobre tudo e sobre nada é uma categoria válida?

Sinto falta na internet daquelas épocas desses blogs pessoais. Sem o papo de “querido diário”, já que o tempo e a familiarização nos ensinaram que cautela e preservar a vida e a imagem não são frescuras, mas necessidades, mas com aquele quê de pessoalidade, de intuito de compartilhar um pouco de si – sem procurar por leitores, sucesso, MTV e um jeito de fazer dinheiro com a internet.

Não que os blogs temáticos me desagradem – nem poderiam, se já fiz parte de um. Só fogem do que, pra mim, é a ideia de um blog. Eu andei pensando e quis trazer um pouco disso de novo pra minha vida. E por isso escrevi esse post: se um dia alguém desconhecido achar este blog por acaso, entende qual é o (des)propósito dele. E assim já sabe o que (não) esperar, afinal.

Anúncios

Sobre Ana

Aquela que ainda não deu certo nem lá nem cá, mas no meio de tudo ainda faz da internet uma Penseira.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Metapostagem – o primeiro ato

  1. Luís disse:

    Fato: a Internet mudou muito. Como quase tudo que muda muito, mudou pra pior, claro – sim, sou velho ranzinza chato pra cacilda e generalizo sim, SAI DAQUI, ME DEIXA, ODEIO O MUNDO. Essa história de blog pra virar série da MTV ou colocar podcast ou enriquecer e ficar famoso é o cu da cobra galopante. Gosto de blog porque escrevo o que quero, quando quero e mostro pra quem eu quiser. Lembro do meu primeiro blog com uma pitada de nostalgia, mas dou graças a Deus por ter passado daquela fase visualmente caótica com figuras, links, vídeos, trechos de músicas com aspas. Hoje sigo a linha psicologicamente perturbado e sociopata, não porque ache chique ou tendência, mas porque ela me vem naturalmente como meu uso excessivo de advérbios. Curioso eu comentar o primeiro post do seu blog mais recente mais de um ano depois da postagem, hauhau. Seus posts me fazem refletir e eu acabo mais postando do que comentando aqui – gêneros, oi – e fico com vontade de escrever.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s